O grupo é liderado pelas professoras Eliana Badiale Furlong e Jaqueline Garda Buffon, e desenvolve atividades que buscam contribuir com o manejo do impacto da contaminação de micotoxinas na cadeia produtiva de alimentos. Para isso, atua adaptando e validando métodos analíticos confiáveis, exequíveis em condições simples e com geração mínima de resíduos. Esses métodos são aplicados para avaliar o efeito de variáveis bióticas e abióticas relacionadas à ocorrência de micotoxinas desde o cultivo até o produto pronto para consumo. A proposta de estabelecer correlações com variáveis bióticas e abióticas gera a demanda por validação de procedimentos para determinação de propriedades químicas, bioquímicas e funcionais de diversos  recursos naturais de origem vegetal e microbiana. O conhecimento da micota e suas características fisiológicas  e moleculares também é necessário. Condições de biodegradação e prospecção de produtos naturais com atividade antimicotoxigênica, técnicas para cultivo de espécies fúngicas GRAS e toxigênicas, adaptação de métodos para acompanhamento da  cinética microbiana e caracterização  da  biomassa têm sido estudados.

Mais informações no espelho do Grupo