O NEECE, liderado pelos professores Ednei Gilberto Primel e Luiz Eduardo Maia Nery, foi formado em função da preocupação com a problemática dos contaminantes emergentes, caracterizando-se por uma atuação em várias áreas que envolvem o desenvolvimento de métodos analíticos e aperfeiçoamento de técnicas de preparo de amostras, a determinação e monitoramento de contaminantes emergentes em matrizes ambientais, o estudo da dinâmica e da ciclagem desses contaminantes no ambiente, a compreensão dos mecanismos de toxicidade e avaliação dos impactos na biota, e ainda o desenvolvimento de tecnologias de abate desses contaminantes em águas. O Núcleo engloba pesquisadores com reconhecida atuação em Química Analítica, Química Ambiental, Oceanografia, Ciências Fisiológicas, Limnologia e Ecotoxicologia, que atuam em temas eminentemente multidisciplinares e em áreas de fronteira entre as Ciências Exatas e da Terra e Ciências da Vida. O NEECE visa contribuir para: o desenvolvimento e a ampliação dos conhecimentos científicos e tecnológicos conciliando o crescimento econômico, a melhoria da qualidade de vida e a proteção da qualidade ambiental. Uma vez que os temas de projetos desenvolvidos pelos pesquisadores estão em consonância com o Plano de Ação em C,T&I 2007-2010, especialmente na Linha de Ação 14 - Biodiversidade e Recursos Naturais; minimizar problemas ambientais do Brasil, em especial os das regiões sul e centro do Estado do Rio Grande do Sul; a formação de profissionais qualificados, em nível de graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado acadêmico), nas áreas correlatas ao projeto; contribuir de forma expressiva para consolidação de linhas de pesquisa; criação de novas linhas de pesquisa; o aumento do intercâmbio e da solidariedade entre pesquisadores e Programas de Pós- Graduação de diferentes IES; a criação e consolidação de redes de pesquisa no tema do projeto; o fortalecimento de núcleos emergentes nas áreas do projeto. 

As linhas de pesquisa que consituem o grupo são:

1. Desenvolvimento de métodos para determinação de contaminantes emergentes, na qual são otimizados e validados métodos empregando SPE, DLLME, MSPD, QuEChERS, LC-MS/MS, GC- MS,   GC-ECD,   GC-FID   e  HPLC-DAD para determinar fármacos, PPCPS e agrotóxicos em matrizes ambientais e biológicas;

2. Desenvolvimento de Sistemas empregando POAs: Desenvolver sistemas que propiciem a degradação de resíduos de contaminantes orgânicos em meio aquoso empregando Fe0, FeIV, peróxido de hidrogênio e sílica dopada com TiO2, além da utilização de irradiação UV;

3. Efeitos fisiológicos dos contaminantes emergentes e a identificação de biomarcadores: estudar os  efeitos fisiológicos dos contaminantes emergentes e identificar biomarcadores.

As atividades e os temas de projetos relacionados às linhas de Pesquisa 1 e 2 são realizadas no Laboratório de Análise de Compostos Orgânicos e Metais – LACOM, que está localizado na Escola de Química e Alimentos da FURG - Campus Carreiros, onde dispõe de uma infraestrutura física, composta por dois laboratórios, um de análises, onde estão localizados os equipamentos com área de 50 m²; outro de preparo de amostras, com área de 30 m².

Mais informações no espelho do Grupo