O grupo de pesquisa denominado Laboratório de Estudo de Processos Socioambientais e Produção Coletiva de Saúde – LAMSA possui o seu núcleo na área da Enfermagem eé coordenado pela professora doutora e pesquisadora Marta Regina Cezar-Vaz. O LAMSA se preocupa com uma visão socioambiental da saúde humana ao criar uma interface entre trabalho, saúde e ambiente num silogismo dialético voltado para a produção coletiva de saúde. O laboratório propõe a elaboração de categorias conceituais para a definição de temáticas que possam ser desdobradas em ações operativas de ensino, pesquisa e extensão ao campo de práticas da Saúde Coletiva, na particularidade da Enfermagem de Saúde Pública, de forma a contemplar as dimensões ecológica, biológica, psicológica, sociológica, cultural e histórica das coletividades humanas de trabalho. É um grupo interdisciplinar, que historicamente vem sendo construído desde 1996, quando surgiu de uma vertente do estudo do processo sócio-histórico de produção social da saúde, que incorporou ao longo do tempo, outros profissionais interessados na visão socioambientalem saúde. O laboratório atende à produção de conhecimento do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental. Entre as temáticas de interesse do grupo encontram-se a produção coletiva de saúde ecossistêmica; práticas, saberes e políticas públicas na relação entre saúde, trabalho e ambiente; processo de trabalho em saúde; produção da saúde do trabalhador; gestão do trabalho em saúde e grupos de trabalhadores(as) organizados em diferentes comunidades. São seis as linhas de pesquisa desenvolvidas: educação ambiental não formal e informal; organização do trabalho da enfermagem/saúde; saúde do trabalhador; saúde, trabalho e ambiente e tecnologias de enfermagem/saúde a indivíduos e grupos sociais.

Entre os subprojetos implementados pelo grupo de pesquisa cita-se saúde do trabalhador: riscos e agravos do ambiente de trabalho dos postos de combustíveis;Enfermagem clínica e saúde do trabalhador: um estudo a respeito dos trabalhadores portuários no sul do Brasil;Os riscos à saúde do trabalhador atuante em indústria de fertilizantes;Negociação e diálogo no ambiente de trabalho portuário: um estudo da posição hermenêutica dos significados de saúde;Percepção de risco ocupacional de produtores rurais de pequeno porte: processo de intervenção junto à equipe da EMATER de Uruguaiana/RS;Interfaces na produção do cuidado em saúde e ambiente na Ilha dos Marinheiros, Rio Grande do Sul;Percepção de risco e processo formador: avaliação de intervenção com aprendizes desolda de instituição de ensino do extremo sul do Brasil;Trabalho e distúrbios osteomusculares: estudo com trabalhadoras de ordenha mecânica no extremo sul do Rio Grande Sul. O LAMSA visa, portanto, fortalecer as condições de manejo teórico metodológico e tecnológico sobre os diferentes ambientes de trabalho, dentre os quais alguns são visualizados na foto em anexo.