O grupo – liderado pela professora Maria Angela Mattar Yunes – é constituído por interrelações de pesquisadores brasileiros e estrangeiros, bem como por estudantes e profissionais de áreas das Ciências Humanas e Sociais interessados em pesquisar e intervir em questões relativas às crianças, aos adolescentes e às famílias que vivem e enfrentam diferentes situações de risco pessoal, ambiental e social. As investigações e intervenções são pautadas na abordagem teórico-metodológica da bioecologia de Urie Bronfenbrenner e nos conceitos originários do movimento da Psicologia Positiva com especial atenção ao fenômeno da resiliência individual, parental, familiar e comunitária. As atividades do grupo visam integrar a pesquisa e o ensino acadêmico com as necessidades da comunidade para promover bem-estar coletivo, dignidade e qualidade de vida para as populações com as quais trabalha.

Os objetivos principais são oportunizar a educação e o desenvolvimento integral das populações que vivem em situação de risco decorrente de privação e pobreza econômica, social e cultural; pesquisar as diferentes possibilidades de intervenções psicoeducacionais, formando, de maneira reflexiva, os trabalhadores sociais de várias áreas de atuação; focar em pesquisas e intervenções sociais positivas, ou seja, enfatizar os aspectos psicológicos sadios do desenvolvimento humano.

O grupo tem procurado manter um banco de dados e de referências bibliográficas atualizados sobre estudos e projetos com crianças, adolescentes, famílias e populações em situação de risco para acesso de toda a comunidade; subsidiamos projetos e intervenções nas instituições que trabalham com a população alvo; assessoramos órgãos responsáveis pela implementação de políticas públicas, informando e formando estudantes e trabalhadores sociais para atuarem de maneira responsável e crítica na comunidade de origem.

Seminários, fóruns, encontros e grupos de estudos têm sido organizados sistematicamente para integrar os resultados de pesquisa com as práticas sociais que são compartilhadas com a sociedade.

Várias investigações têm sido desenvolvidas e publicadas envolvendo ações e temas referentes às seguintes propostas: metodologias de programas de educação familiar e parental; metodologias de programas de formação profissional de educadores sociais; estreitamento das conexões entre família-escola-comunidade; metodologias de mapeamento e de atendimento de casos de violência doméstica, da exploração sexual e abuso físico e sexual de crianças e adolescentes; estudar os efeitos do uso de drogas e avaliação/eficácia de projetos sociais de prevenção; apoiar e desenvolver novas tecnologias sociais que resultem na criação de intervenções positivas eficazes.

As ações descritas são desenvolvidas nos seguintes centros e núcleos de pesquisa e intervenção na FURG: Centro de Estudos Psicológicos sobre Meninos e Meninas de Rua (CEP-Rua); Centro de Referência de Atendimento à Família (CRAF); Núcleo de estudos e Atenção às Famílias (NEAF).