Na última sexta-feira o Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da FURG, Eduardo Secchi, esteve na UERGS para a reunião do Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação do Rio Grande do Sul (Foprop/RS). Uma das principais pautas da reunião foi a perspectiva de apoio da FAPERGS às universidades nos próximos anos e os parâmetros para os editais de bolsas de pesquisa, de captação de recursos para custeio e capital para pesquisa, e de internacionalização das instituições. Estes editais envolvem todos os níveis da educação, desde a básica até a superior. Sobre o apoio para a iniciação científica voltada ao ensino médio, o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UERGS e vice-coordenador do Foprop, Clódis Andrades Filho, destacam que é fundamental proporcionar o envolvimento de alunos com a ciência e a tecnologia desde a educação básica, junto às universidades. A partir de agora, a FAPERGS, com o apoio do Foprop, vai buscar dados sobre os índices de produtividade desses doutores em pesquisas no Estado. 

Mais informações em: http://www.fapergs.rs.gov.br/

A UERGS sediou, nesta sexta-feira (17), uma reunião do Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação do Rio Grande do Sul (Foprop/RS). O encontro contou com a presença do diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (FAPERGS), Odir Antônio Dellagostin, que apresentou dados de um levantamento de informações sobre o orçamento da Fundação, relacionado ao Programa de Bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica e à proporção de doutores no Estado. Dellagostin também falou sobre o incentivo para a iniciação científica no ensino médio.

Uma das principais pautas da reunião foi a perspectiva de apoio da FAPERGS às universidades nos próximos anos e os parâmetros para os editais de bolsas de pesquisa, de captação de recursos para custeio e capital para pesquisa, e de internacionalização das instituições. Estes editais envolvem todos os níveis da educação, desde a básica até a superior. A coordenadora do Foprop, Andreia Rosane Valim, avalia de forma positiva o diálogo proposto pela Fundação. "Estamos bem otimistas, pois está sendo bem transparente e clara a construção de critérios para os próximos editais a serem lançados pela FAPERGS", disse.

Sobre o apoio para a iniciação científica voltada ao ensino médio, o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UERGS e vice-coordenador do Foprop, Clódis Andrades Filho, destaca que é fundamental proporcionar o envolvimento de alunos com a ciência e a tecnologia desde a educação básica, junto às universidades.

Investimento em Ciência e Tecnologia para vencer a crise

A partir de agora, a FAPERGS, com o apoio do Foprop, vai buscar dados sobre os índices de produtividade desses doutores em pesquisas no Estado. "Se queremos sair da crise temos que investir em ciência e tecnologia, e já temos a base para isso", acentuou Dellagostin.

Participaram da reunião pró-reitores e coordenadores de Pós-Graduação e Pesquisa da PUC, UFRGS, UNISC, UFCSPA, UNICRUZ, UNISINOS, FURG, UNIJUÍ, UFPel, UNIPAMPA, UNIVATES, UCS e IFSul.

Foto:Asssessoria de comunicação UERGS

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) selecionados até 30 projetos conjuntos de pesquisa entre instituições e centros de pesquisa brasileiros e franceses, com o objetivo é estimular o intercâmbio científico entre os dois países. O início das atividades está previsto para o ano de 2018 nas diversas áreas de conhecimento .Os projetos devem ser inscritos pela internet, até o dia 23 de maio, na página do Programa Capes/Cofecub. 

A candidatura no Brasil deverá ser apresentada em português. A proposta em francês deverá ser encaminhada pela equipe francesa para Cofecub. O resultado está previsto para ser divulgado no mês de dezembro.

Serão selecionados até 30 projetos conjuntos de pesquisa.

Cada proposta deverá conter planejamento de atividades em módulos anuais, considerando a duração máxima de financiamento dos projetos de 4 anos.

A vigência do segundo biênio do projeto está condicionada à aprovação de relatório parcial de atividades, das prestações de contas anuais, do plano de atividades atualizado para os dois últimos anos e à disponibilidade orçamentária das agências financiadoras.

Mais informações em http://www.capes.gov.br/cooperacao-internacional/franca/cofecub